MINISTERIO DO TURISMO E CLARO APRESENTAM:

Trofeú Cidade de Gramado

Com sólida carreira no teatro, cinema e televisão, Araci Esteves é uma emblemática personalidade da história do audiovisual gaúcho. Nascida em Osório, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, mudou-se para Porto Alegre ainda no começo dos anos de 1950, onde posteriormente viria a cursar artes dramáticas na Universidade Federal do Estado, UFRGS. Foi uma das fundadoras do Grupo de Teatro Independente, inspirado pelos paulistanos Teatro de Arena e Teatro Oficina. Durante a década de 1970, excursionou pela Europa com a Companhia de Comédias, onde atuou ao lado de nomes como Dercy Gonçalves.

Seu primeiro trabalho no cinema foi no filme “Um é pouco, dois é bom”, do diretor Odilon Lopez. Este seria apenas o primeiro, das mais de duas dezenas, de trabalhos da atriz nas telas. Em 2022, completam-se 25 anos de seu mais simbólico papel, a andarilha Anahy, no longa “Anahy de las Misiones”, de Sérgio Silva – filme considerado um marco para o cinema gaúcho e brasileiro. Em 2017, Araci deu vida à Anahy uma última vez, para entregar o Troféu Oscarito à atriz Dira Paes, com quem contracenou em 1997. “A maior atriz gaúcha de todos os tempos”, bradou Dira no palco do Palácio dos Festivais após ser surpreendida com a homenagem da atriz.

Sua última passagem nas telas de Gramado foi em 2018, com “O Avental Rosa”, dirigido por Jayme Monjardim. O amor pelo cinema e por Gramado é tão forte que Araci se tornou gramadense de coração, escolhendo a cidade como seu lar. “Me enternece porque é um acolhimento da cidade que eu escolhi para viver os últimos longos anos da minha vida”, diz.

Em reconhecimento ao trabalho realizado em prol do cinema brasileiro, do Festival de Cinema de Gramado e da cidade, a atriz Araci Esteves será homenageada com o Troféu Cidade de Gramado.