MINISTERIO DO TURISMO E CLARO APRESENTAM:

2021

CURTAS-METRAGENS GAÚCHOS

Melhor Filme – “Desvirtude”, De Gautier Lee
Melhor Ator – Álvaro Rosacosta em “Rufus”
Melhor Atriz – Evellyn Santos em “Desvirtude”
Melhor Direção – Gautier Lee, por “Desvirtude”
Melhor Roteiro – Felipe Yurgel, Gabriela Lamas, Maurilio Almeida por “Eu Não Sou Um Robô”
Melhor Fotografia – Lívia Pasqual, por “Eu Não Sou Um Robô”
Melhor Montagem – Gabriel Borges, por “Desvirtude”
Melhor Direção de Arte – Gabriela Lamas, por “Eu Não Sou Um Robô”
Melhor Trilha Sonora – Renan Franzen, por “Noite Macabra”
Melhor Desenho de Som – Kiko Ferraz E Chrístian Vaisz, por “Um Dia De Primavera”
Melhor Produção Executiva – Álvaro Rosa Costa, Carmem Fernandes, Fernanda Kern, Laura Cohen, Lisiane Cohen, Maurício Borges de Medeiros, por “Era Uma Vez Uma Princesa”
Melhor Filme pelo Júri da Crítica – “Eu Não Sou Um Robô”, Gabriela Lamas
Menção Honrosa ao filme “Rota”, de Mariani Ferreira, por nos colocar diante de uma relação complexa de forma inteligente, cuidadosa e provocadora. Pelas atuações, que em momentos certeiros, ampliam profundamente a distancia entre pai e filha. Por fim, pela elaboração do roteiro, pela direção, montagem, desenho de som, e pela força de toda a equipe de produzir “Rota” em um tempo tão diferente.

CURTAS-METRAGENS BRASILEIROS

Melhor Filme – “A Fome de Lázaro”, de Diego Benevides
Melhor Direção – Fabio Rodrigo, por “Entre Nós e o Mundo”
Melhor Ator – Lucas Galvino em “Fotos Privadas”
Melhor Atriz – Tieta Macau em “Quanto Pesa”
Melhor Roteiro – Marcelo Grabowsky, Aline Portugal e Manoela Sawitzki, por “Fotos Privadas”
Melhor Fotografia – Rodolpho de Barros, por “Animais na Pista”
Melhor Montagem – Caroline Neves, por “Entre nós e o Mundo”
Melhor Trilha Musical – Eli-Eri Moura, por “Animais na Pista”
Melhor Direção de Arte – Torquato Joel, por “A Fome de Lázaro”
Melhor Desenho de Som – Breno Nina, por “Quanto Pesa”
Melhor Filme pelo Júri Popular – “Desvirtude”, de Gautier Lee
Melhor Filme pelo Júri da Crítica – “Entre Nós e o Mundo”, de Fábio Rodrigo
Prêmio Especial do Júri – Fabio Rodrigo, por “Entre Nós e o Mundo” por responder de forma consciente em termos estéticos, afetivos e narrativos a pergunta “Como falar da dor da perda e ainda ter esperança?”.
Menção honrosa da Comissão Julgadora para os curtas brasileiros vai para o filme “A Beleza de Rose”, de Natal Portela, por fazer um delicado recorte da vida de muitas mulheres negras no nordeste do Brasil.
Prêmio Canal Brasil de Curtas – “A Beleza de Rose”, de Natal Portela

LONGAS-METRAGENS ESTRANGEIROS

Melhor Filme – “La Teoría De Los Vidrios Rotos”, de Diego Fernández Pujol
Melhor Filme Júri Popular – “La Teoría De Los Vidrios Rotos”, de Diego Fernández Pujol
Melhor Filme pelo Júri da Crítica – “Planta Permanente”, Ezequiel Radusky
Prêmio Especial do Júri – Pela abordagem de temas tão presentes em nossa sociedade, que refletem as consequências de um sistema corrompido e afetam diretamente os valores humanos; e pelas interpretações das protagonistas femininas que representam a força das mulheres latinas em nosso cinema. O Júri de Longas-metragens estrangeiros do 49º Festival de Cinema de Gramado decidiu conceder o Prêmio Especial do Júri ao filme “Planta Permanente”, de Ezequiel Radusky.

LONGAS-METRAGENS GAÚCHOS

Melhor Filme –  “Cavalo de Santo”, de Carlos Eduardo Caramez e Mirian Fichtner
Melhor Direção – Gilson Vargas, por “A Colmeia”
Melhor Ator – João Pedro Prates, por “A Colmeia”
Melhor Atriz – Luciana Renatha, Alexia Kobayashi, Veronica Challfom e Elen de Araújo Teixeira, por “Extermínio”
Melhor Roteiro – Carlos Eduardo Caramez, por “Cavalo de Santo”
Melhor Fotografia – Bruno Polidoro, por “A Colmeia”
Melhor Direção de Arte – Gilka Vargas e Iara Noemi, por “A Colmeia”
Melhor Montagem – Joana Bernardes e Mirela Kruel, por “Extermínio”
Melhor Desenho de Som – Gabriela Bervian, por “A Colmeia”
Melhor Trilha Musical – Cânticos Sagrados dos Orixás preservados pelos Terreiros gaúchos e Alabê Oni, por “Cavalo de Santo”
Melhor Filme pelo Júri Popular – “Cavalo de Santo”, de Carlos Eduardo Caramez e Mirian Fichtner

LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS

Melhor Filme – “Carro Rei”, de Renata Pinheiro
Melhor Direção – Aly Muritiba, por “Jesus Kid”
Melhor Ator – Nando Cunha, em “O Novelo”
Melhor Atriz – Glória Pires, em “A Suspeita”
Melhor Roteiro – Aly Muritiba, por “Jesus Kid”
Melhor Fotografia – Bruno Polidoro, por “A Primeira Morte de Joana”
Melhor Montagem – Tula Anagnostopoulos, por “A Primeira Morte de Joana
Melhor Trilha Musical – Dj Dolores, por “Carro Rei”
Melhor Direção de Arte – Karen Araújo, por “Carro Rei”
Melhor Atriz Coadjuvante – Bianca Byington, por “Homem Onça”
Melhor Ator Coadjuvante – Leandro Daniel Colombo, por “Jesus Kid”
Melhor Desenho de Som – Guile Martins, por “Carro Rei”
Melhor Filme pelo Júri Popular – “O Novelo”, de Claudia Pinheiro
Melhor Filme pelo Júri da Crítica – “A Primeira Morte de Joana”, de Cristiane Oliveira
Prêmio Especial do Júri para Matheus Nachtergaele, em “Carro Rei”, pela construção e domínio do personagem e pela brilhante capacidade de se reinventar.
Menção honrosa para Fernando Lufer, Michel Gomes, Victor Alves, Kaike Pereira, Pedro Guilherme e Caio Patricio por seu talento e potência em “O Novelo”.
Menção honrosa para Isabél Zuaa pela bela e impactante atuação em “O Novelo”