MINISTERIO DO TURISMO E CLARO APRESENTAM:

2020

LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS

Melhor Filme: “King Kong en Asunción”, de Camilo Cavalcante
Melhor Direção: Ruy Guerra, “Aos Pedaços”
Melhor Ator: Andrade Júnior, em “King Kong en Asunción”
Melhor Atriz: Isabél Zuaa, em “Um Animal Amarelo”
Melhor Roteiro: Felipe Bragança, por “Um Animal Amarelo”
Melhor Fotografia: Pablo Baião, por “Aos Pedaços”
Melhor Montagem: Eduardo Gripa, por “Me Chama Que Eu Vou”
Melhor Trilha Musical: Salloma Salomão, por “Todos os Mortos” e Shaman Herrera, por “King Kong en Asunción”
Melhor Direção de Arte: Dina Salem Levy, por “Um Animal Amarelo”
Melhor Atriz Coadjuvante: Alaíde Costa, em “Todos os Mortos”
Melhor Ator Coadjuvante: Thomás Aquino, em “Todos os Mortos”
Melhor Desenho de Som: Bernardo Uzeda, por “Aos Pedaços”
Menção Honrosa do Juri: Higor Campagnaro, por “Um Animal Amarelo”
Melhor filme do Júri Popular: “King Kong en Asunción”, de Camilo Cavalcante

LONGAS-METRAGENS ESTRANGEIROS

Melhor Filme: “La Frontera”, de David David
Melhor Direção: Mariana Viñoles, por “El gran viage al país pequeño”
Melhor Ator: Anibal Ortiz, em “Matar a un Muerto”
Melhor Atriz: Daylin Vega Moreno e Sheila Monterola, em “La Frontera”
Melhor Roteiro:  David David, por “La Frontera”
Melhor Fotografia: Nicolas Trovato, por “El Silencio del Cazador”
Prêmio especial do júri: “El Gran Viaje al País Pequeño”, de Mariana Viñoles
Melhor filme Júri Popular: “El gran viaje al país pequeño”, de Mariana Viñoles

LONGAS-METRAGENS GAÚCHOS

Melhor filme: “Portuñol”, de Thais Fernandes

CURTAS-METRAGENS BRASILEIROS

Melhor Filme: “O Barco e o Rio”, de Bernardo Ale Abinader
Melhor Direção: Bernardo Ale Abinader, por  “O Barco e o Rio”
Melhor Ator: Daniel Veiga, por “Você tem olhos tristes”
Melhor Atriz: Luciana Souza, “Inabitável”
Melhor Roteiro: Matheus Farias e Enock Carvalho, por “Inabitável”
Melhor Fotografia: Valentina Ricardo, por “O Barco e o Rio”
Melhor Montagem: Ana Júlia Travia, por “Você tem olhos tristes”
Melhor Trilha Musical: Hakaima Sadamitsu e M. Takara, em “Atordoado, eu permaneço atento”
Melhor Direção de Arte: Francisco Ricardo Lima Caetano, por “O Barco e o Rio”
Melhor Desenho de Som: Isadora Torres e Vinicius Prado Martins, “Receita de Caranguejo”
Prêmio especial do júri: Preta Ferreira, em “Receita de Caranguejo”
Melhor Filme Júri Popular: “O Barco e o Rio”, de Bernardo Ale Abinader

CURTAS-METRAGENS GAÚCHOS

Melhor filme: “Construção”, de Leonardo da Rosa
Melhor ator: Mauro Soares, em “Deserto Estrangeiro”
Melhor atriz: Isabél Zuaa, em “Deserto Estrangeiro”
Melhor direção: Leonardo da Rosa, por “Construção”
Melhor roteiro: Richard Tavares, por “Desencanto”
Melhor fotografia: Luciana Baseggio, por “Deserto Estrangeiro”
Melhor montagem: André Berzagui e Arthur Amaral, por “Construção”
Melhor direção de arte: Alice Sperb e Thiago Dorsch, por “Sopa Noir”
Melhor música (trilha sonora): Valmor Pedretti, por “Magnética”
Melhor edição de som: Gabriel Portela, por “Letícia, Monte Bonito, 04”
Melhor produção executiva: Matheus Heinz, por “Lacrimosa”
Menção Honrosa: “Construção”, de Leonardo da Rosa
Prêmio Especial do Júri: “O que pode um corpo?”, Victor Di Marco e Márcio Picoli

PRÊMIOS DA CRÍTICA

Melhor filme em longa-metragem brasileiro: “Um animal amarelo”, de Felipe Bragança
Melhor filme em longa-metragem estrangeiro: “El Gran Viaje al País Pequeño”, de Mariana Viñoles
Melhor filme em curta-metragem brasileiro: “Inabitável”, de Matheus Farias e Enock Carvalho
Melhor filme em curta-metragem gaúcho: “Fragmentos ao Vento 1945”, de Ulisses Da Motta
Prêmio Aquisição Canal Brasil: “Inabitável”, de Matheus Farias e Enock Carvalho