MINISTERIO DO TURISMO E CLARO APRESENTAM:

2003

LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS – FICÇÃO

Melhor Filme – “De Passagem”, de Ricardo Elias

Melhor Diretor– Ricardo Elias, por “De Passagem”

Melhor Ator – Marcelo Serrado, por “Noite de São João”

Melhor Atriz – Maria Fernanda Cândido, por “Dom”

Melhor Ator Coadjuvante– Fábio Nepô, por “De Passagem”

Melhor Atriz Coadjuvante– Dira Paes, por “Noite de São João”

Melhor Roteiro– Cláudio Yosida e Ricardo Elias, por “De Passagem”

Melhor Montagem– Paulo Morelli, por “O Preço da Paz”

Melhor Fotografia– Rodolfo Sanchez, por “Noite de São João”

Melhor Música– Ayres Pothoff, por “Noite de São João”

Melhor Direção de Arte– Daniel Marques, por “O Preço da Paz”

Prêmio Especial do juri – “Apolônio Brasil, Campeão da Alegria”, de Hugo Carvana

Prêmio da Crítica– “De Passagem”

Prêmio do Júri Popular– “O Preço da Paz”, de Paulo Morelli

 

LONGAS-METRAGENS LATINOS

Melhor Filme: “Los Lunes al Sol”, de Fernando Leon de Aranoa

Melhor Ator: Javier Barden, por “Los Lunes al Sol”

Melhor Atriz: Mercedes San Petro, por “Lugares Comunes”

Prêmio da Crítica: “Los Lunes al Sol”, de Fernando Leon de Aranoa

Prêmio do Júri Popular: “Corazon de Fuego”, de Diego Arsuaga

Melhor Diretor: Fernando Leon de Aranoa, por “Los Lunes al Sol”

Prêmio Especial do Júri: “Corazon de Fuego”

 

LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS – DOCUMENTÁRIO

Melhor Filme: “À Margem da Imagem”, de Evaldo Mocarzel

Prêmio Especial do Júri: “O Risco, Lúcio Costa e a Utopia Moderna”, de Geraldo Mota Filho, pela pesquisa e recuperação de imagens de um dos maiores personagens da cultura brasileira

Prêmio da Crítica: “O Prisioneiro da Grade de Ferro”, de Paulo Sacramento

 

CURTAS-METRAGENS 35MM

Melhor Filme – “Carolina”, de Jefferson De

Melhor Diretor: Cleiton Stringhini e Paulo de Tarso Mendonça, por “No Bar ”

Melhor Ator: Valdo Nóbrega, por “O Resto é Silêncio”

Melhor Atriz: Dedina Bernardelli, por “Jonas”

Melhor Roteiro: Paulo Halm, por “O Resto é Silêncio”

Melhor Montagem: Estevan Santos, por “Amor Só de Mãe”

Melhor Fotografia: Carlos Ebert, por “Carolina”

Melhor Música: Four Nazo & Flu, por “Amor Só de Mãe”

Melhor Direção de Arte: Guga Feijó e Luciane Nicolino, por “Jonas”

Prêmio Especial do Júri: “Terminal”, de Léo Cavadal pela concepção gráfica

Prêmio da Crítica: “Carolina” Prêmio do Júri Popular: “No Bar ”

 

CURTAS E MÉDIAS-METRAGENS EM 16MM

Melhor Filme em CM: “Cinema Pagador”, de Isabel Ribeiro e Henrique Pires

Melhor Filme em MM: “Paisagem de Meninos”, de Fernando Severo

Melhor Diretor: André Luis de Luis, por “Não Perca a Cabeça”

Melhor Ato: Diegho Kozievitch, por “Paisagem de Meninos”

Melhor Atriz: Bárbara Paz, por “Produto Descartável”

Melhor Roteiro: Edson Bueno e Fernando Severo, por “Paisagem de Meninos”

Prêmio Especial do Júri: “João”, de Flávio Vieira, pela experimentação de linguagem

Prêmio Especial de Direção de Arte: Catherine Agniez, por “Paisagem de meninos”

 

CURTAS E MÉDIAS-METRAGENS GAÚCHOS

Melhor Filme 35mm – “Pesadelo”, de Tomas Creus

Melhor Filme 16mm – “Mãe Monstro”, de Cris Reque

Melhor Diretor: Tomás Creus, por “Pesadelo”

Melhor Ator: Roberto Oliveira, por “Pesadelo”

Melhor Atriz: Ana Maria Mainieri, por “Rita”

Melhor Roteiro: Cris Reque, por “Mãe Monstro”

Melhor Montage: Hique Montanari, por “Mãe Monstro”

Melhor Fotografia: Jorge Henrique, por “Mãe Monstro”

Prêmio Prawer: Arthur de Faria, pela música em “João”

Melhor Filme de Diretor Estreante: “Mãe Monstro”, de Cris Reque

Prêmio Som de Cinema: Tomás Creus