line-toplineline-bottom

Juri – Curtas-metragens gaúchos

Danielle Bertolini da Silva

Cineasta, Produtora e Gestora Cultural, Danielle Bertolini atua em várias frentes do audiovisual, passando pela direção e roteiro até a criação de um festival de cinema feminino – o Tudo Sobre Mulheres. “Águas Encantadas do Pantanal” (2000),“De Volta Pra Casa”(2015),“Filhos da Lua na Terra do Sol” (2016),“Mulheres Xavante Coletoras de Sementes” (2020) são alguns de seus documentários. Atualmente está à frente da série “Segredos do Coração da América do Sul” para o canal Travel Box Brazil, em co-produção com a Grifa Filmes, além da finalização de dois curta metragens – “Grãos” e “Comecei Sonhando com Você, e Terminei Acordando Comigo”.

Fernando Alves Pinto

Iniciou sua carreira profissional no teatro em 1988 em “O Despertar da Primavera”, montagem do Grupo Boi Voador, com direção de Ulisses Cruz, seguindo para o Teatro Físico em Nova York na companhia The Adaptors Movment Theatre no espetáculo “Café Paradise” entre outros. Em 93 voltou ao Brasil para protagonizar seu primeiro longa, “Terra Estrangeira”, de Walter Salles e Daniela Thomas. Seguiu no teatro como ator e músico com inúmeros diretores como José Celso Martinez Correia em “Esperando Godot” e “Ham-let”, Bia Lessa em “As Três Irmãs”, Christiane Jatahi em “Memorial do Convento” de Sinisterra e também como cantor em “Piaf e Brecht, a Vida em Vermelho” de Aimar Labaki, direção de Bruno Perillo. Tem uma longa e premiada lista de audiovisuais de diversos formatos no cinema e na televisão, como “Dois Coelhos”, “Nosso lar” e “Para Minha Amada Morta”.

Humberto Pereira da Silva

Humberto Pereira da Silva é professor de história do cinema na Faap e crítico de cinema. Escreve regularmente para o site CinemaEscrito. É autor de “Glauber Rocha: cinema, estética e revolução” (Paco Editorial, 2016) e membro da Abraccine.

Nathália Tereza

Nathália Tereza é roteirista, diretora e fotógrafa, cresceu no Centro-Oeste. Seu trabalho dialoga com diferentes regiões do Brasil, em um intercâmbio cultural, familiar e afetivo. Dirigiu os curtas “A Mulher que Sou”, “De Tanto Olhar o Céu Gastei Meus Olhos”, “A Outra Margem” e “A Casa Sem Separação”. Realiza atualmente seu primeiro longa-metragem.

 

img2img2
patrocinadores