Festival de Gramado repudia a violência e defende convívio democrático
VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

Gramado Film Market pauta o uso de inteligência artificial na indústria cinematográfica

Em sua segunda edição, o Gramado Film Market – braço do Festival de Cinema de Gramado que se propõe a aproximar talentos do audiovisual e atacar gargalos do mercado produtor – vai trazer para a serra gaúcha tecnologia de ponta voltada para a indústria criativa.

Em 2018, a programação voltada aos negócios no segmento, vai abordar desde a aplicação de inteligência artificial na busca por maior rentabilidade das produções (a partir da conversa com Laura Peláez, da espanhola Optimifilms), até o uso de códigos de rastreabilidade das obras ao redor do mundo. Serão dois dias de atividades, entre 21 e 22 de agosto – a programação completa está no site.

“A conversa vai ser muito tecnológica, mas ao mesmo tempo não vamos deixar de pensar sobre a magia das salas de cinema”, explica a organizadora do GFM, Gisele Hiltl.

Mas mesmo quando o assunto é a tradicional forma de consumo audiovisual, a tecnologia impera. O Gramado Film Market vai receber representantes de três importantes cadeias exibidoras – o Itaú Cinemas e o grupo GNC, do Brasil, além do mexicano Cinépolis – para refletir sobre as “salas de exibição do futuro”. “No Brasil, dois cinemas, um no Rio e outro em São Paulo, estão trabalhando com as sensações do espectador na poltrona, então queremos nos perguntar sobre que tipo de resultado o espectador teria e o que é necessário para acertar”, revela Gisele.

Na outra ponta, a tecnologia do vídeo on demand (VOD) – utilizada por plataformas como Netflix – receberá muita atenção, com convidados que oferecem serviços de acesso e distribuição tanto na América Latina como nos demais continentes. A ideia é provocar os produtores para que pensem saídas múltiplas de seus conteúdos: “Queremos debater os caminhos da exibição. Hoje, um projeto audiovisual precisa ser pensado desde a sua criação até a sua versão final mirando as possibilidades de comercialização, trazendo um olhar integrado com a cadeia inteira”, observa a organizadora do GFM.

Diante das múltiplas possibilidades de exibição dos produtos audiovisual, o Gramado Film Market também dará visibilidade ao processo criativo, oferecendo seminários e oficinas de roteiro para quem quer atuar ao mesmo tempo em cinema e TV. “No fim das contas, todos contamos historias, então oferecemos um mergulho no tratamento desses conteúdos, para que os produtores alcancem uma linguagem muito clara desde a hora que escrevem o roteiro, até a venda, algo que permeia toda a estrutura do projeto”, complementa a organizadora.

Rodadas de negócio focam projetos prontos ou ainda no papel

Percebendo que o perfil dos convidados do Gramado Filkm Market de 2018 era muito promissor, a organização do evento decidiu distribuir as rodadas de negócios em dois segmentos: a comercialização de filmes que já estão prontos e aqueles que ainda estão no papel, apenas como projeto. “Já temos definidas as vindas de delegações do sul da América Latina para buscar acordos de coprodução e também de comercialização para uma nova plataforma de distribuição que está sendo desenvolvida”, antecipa Gisele Hiltl.

Para capacitar os produtores brasileiros, estão programadas também mesas e oficinas sobre internacionalização do audiovisual, seja por meio de coproduções ou da venda direta. Haverá representantes de produtoras e entidades de países europeus (França, Itália, Alemanha e Portugal) e do continente americano (Argentina, Uruguai, México e Estados Unidos).

Não faltarão também atividades direcionadas a obtenção de financiamento, leis de incentivo fiscal e editais públicos, como os do Fundo Setorial do Audiovisual, da Agência Nacional de Cinema (Ancine), cujos programas serão tema de um workshop específico, ainda com vagas abertas.

Concurso interativo de trailers é a novidade

Além de organizar uma programação onde se acomodem desde as técnicas mais básicas do audiovisual até o uso de alta tecnologia pela indústria, a organização do Gramado Film Market decidiu abrir espaço para produtos que tem pouca visibilidade no mercado produtor, mas que tem ampla distribuição e interesse entre o público: trailers, videoclipes e webdocs.

“São peças que nem sempre têm a visibilidade e o valor adequadamente reconhecido, mas são formatos populares e que estão sendo produzidos por todas as empresas que vem a Gramado”, justifica Gisele.

Para isso estão abertas as inscrições para o concurso interativo desses formatos. Realizadores interessados em participar precisam correr pois as fichas estarão disponíveis até a quarta-feira, dia 15 de agosto. A participação em painéis e rodadas de negócio também necessita inscrição prévia, que ainda pode ser feita no site do festival.

Ministério da Cultura, Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer e Snowland apresentam o 46º Festival de Cinema de Gramado. Lei de Incentivo à Cultura. Patrocínio: Stella Artois e Casa Aveiro By Dolores. Apoio especial: Gramado Parks. Apoio: Stemac Grupos Geradores, Lugano, Cristais de Gramado, Viviela London, G2 Net Sul e ENIT – Agência Nacional de Turismo da Itália. Apoio institucional: Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, Fundacine, ACCIRS, IECINE, APTC/ABD RS, SIAV e Museu do Festival de Cinema de Gramado. Agência Oficial: Vento Sul Turismo. Transporte Oficial: Kia. Agente Cultural: AM Produções. Promoção: Prefeitura de Gramado. Financiamento Pró-Cultura RS, Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Realização: Gramadotur, Ministério da Cultura, Governo Federal.