Festival de Gramado repudia a violência e defende convívio democrático
VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

CHRISTIAN DE CASTRO 

É produtor e diretor financeiro. Começou a carreira em 1998, quando fundou, junto com seu irmão, o cineasta Erik De Castro, a BSB Cinema Produções. A produtora realizou os documentários “Senta a pua!” (1999), dirigido por Erik, “A cobra fumou” (2002), de Vinícius Reis, e “A era dos campeões” (2005), dirigido por Marcos Bernstein e Cesário Mello Franco. Antes disso, atuou em diversas áreas do mercado financeiro, com passagens pelo Unibanco e pelo Banco Garantia. Desde 2005, desenvolve serviços de consultoria relacionados à estruturação financeira de projetos, empresas e bancos para o setor audiovisual. Em 2006, foi um dos criadores do RB CINEMA I Funcine, o primeiro fundo de investimentos privado do cinema brasileiro, que investiu recursos em filmes como “O ano em que meus pais saíram de férias” (2006), de Cao Hamburger, “O maior amor do mundo” (2006), de Carlos Diegues, “Os desafinados” (2008), de Walter Lima Jr., entre outros. Em janeiro de 2007, tornou-se diretor financeiro da Vereda Filmes, distribuidora de filmes brasileiros voltada para o mercado internacional. No final de 2007, foi convidado para ser o consultor administrativo e financeiro da distribuidora Lumière; em 2008, atuou como assessor da diretoria da Agência Nacional do Cinema – ANCINE –  especializado em assuntos financeiros e comerciais relacionados à atividade audiovisual. Em 2016, assumiu o cargo de CEO do grupo AfroReagge. Finalmente em 2018, Christian foi nomeado diretor-presidente da Agência Nacional do Cinema – ANCINE -, com mandato até 2021.

Dia 21 de agosto, participa do painel Ancine & FSA. Confira a programação aqui.